Biblioteca Brasiliana USP

A paixão de um brasileiro por seus livros em breve será compartilhada com todos nós. A biblioteca Brasiliana, doada pelo empresário e colecionador José Mindlin a USP, poderá ser acessada de qualquer parte do mundo, pela internet e, também fisicamente, em um prédio que está sendo construído para receber as obras doadas. Um tesouro de um homem sonhador, que vai se tornar público pelo esforço de gente que acredita que um grande país só se faz com cultura e educação.

José Mindlin em sua biblioteca

José Mindlin em sua biblioteca

A biblioteca de José Mindlin, abrigada em um espaço especialmente construído em sua casa, ao lado de um jardim, possui aproximadamente 100 mil volumes. É uma sala de preciosidades e raridades. Os livros são do século 19, de literatura brasileira. Lá, estão quase todas as primeiras edições dos livros de Machado de Assis. Também encontramos por lá as primeiras edições dos dois romances mais lidos do século 19: “O guarani”, de José de Alencar e “A moreninha”, de Joaquim Manuel de Macedo.

É nesse espaço da memória e do passado que vive um novo agregado: um robô do século 21, um devorador de livros, que lê 2,4 mil páginas por hora. Enquanto o prédio está sendo construído o robô ajuda a construir a biblioteca digital transformando as imagens “lidas” em páginas que sejam portáteis para web. O robô reconhece 120 línguas e ao final do ano o plano é que ele tenha digitalizado 4 mil livros e 30 mil imagens.

O usuário poderá ver o livro tal como ele é, com sua imagem original. Será possível fazer busca por palavra, frase, iluminar um trecho, copiar e colar. Também será possível imprimir o livro lido na biblioteca digital.

Os primeiros livros que estão sendo digitalizados são os dos viajantes que percorreram o Brasil nos séculos 16, 17, 18 e 19. Toda a coleção das gravuras de Debret. Depois,  será a vez de todos os livros de história do Brasil e literatura brasileira. Os 17 volumes da primeira edição dos sermões de Padre Vieira e a primeira edição brasileira de “Marília de Dirceu”, de Tomás Antonio Gonzaga (só existem três unidades no mundo).

O prédio que vai abrigar a biblioteca Brasiliana deve ficar pronto em julho de 2010, mas os primeiros livros digitalizados já podem ser consultados no site da Biblioteca  - http://www.brasiliana.usp.br/bd_projeto.

A BRASILIANA USP é um projeto da Universidade de São Paulo que permitirá o acesso, para  pesquisa e ensino, a maior coleção de livros e documentos de e sobre o Brasil sob guarda de uma universidade em escala mundial, tornando-a disponível na internet.

Fonte: artigo “Biblioteca de José Mindlin poderá ser acessada pela internet”, publicado no site G1.

Você pode seguir todas as respostas para esta entrada através do feed RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou um trackback do seu próprio site.

1 Comment »

 
 

Deixe um comentário