Tenho que fazer uma pesquisa? Ai que dor de cabeça!!!

maos_a_obra_abre_325x167

Não fique preocupado. Sabe como começar?

Escolha o(s) assunto(s) que deseja encontrar, a partir daí, selecione palavras, termos que sejam representativos dentro do assunto escolhido e mãos à obra. Ah! E não esqueça que você precisará dos termos ou palavras-chave, como chamam, em português e inglês e, às vezes, em outra língua também, uma vez que a maioria das bases de dados tem conteúdo em inglês ou pelo menos indexado neste idioma.

- Procure fazer pesquisas em catálogos de bibliotecas, portais de informação técnico-científica, como por exemplo o Portal de Periódicos da CAPES e em bases de dados de conhecimento específico ou multidisciplinar, tais como são as nossas da Biblioteca. Desta forma, não correrá riscos de encontrar uma fonte de informação deficiente ou não idônea.

- Usar o Google é muito bom, porém, cuidado com a origem da informação. Deve ser confiável (ex.: site de um autor reconhecido na área, site de uma instituição de renome, site de uma publicação científica, entre outros). Cuidado com teorias desconhecidas e sem embasamento teórico fundamentado! Dica melhor? Veja o nosso post sobre Fontes de Informação na Internet: como avaliar?

- Procure refinar o assunto que deseja, pois a pesquisa  poderá ficar muito ampla. Caso o assunto seja muito novo, evite refinar, pois por falta de bibliografia poderá encontrar poucas publicações ou até mesmo zerar os resultados. Lembre-se de observar detalhes para ampliar buscas cujo assunto é precário: use termos-chave e autores que são apontados na pouca bibliografica, desta forma você poderá fazer buscas por estes dados e chegar a mais informações relevantes.

- Encontrando as referências bibliográficas, observe se estão disponíveis em texto completo, caso não, use o nosso Formulário para Solicitação.

DIFÍCIL NADA!!!!!!

Dúvidas? Fale com nossos Bibliotecários pelo Chat!

 Estão sempre ligados na pesquisa!

 MÃOS À OBRA!!!

 

 

Você pode seguir todas as respostas para esta entrada através do feed RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou um trackback do seu próprio site.

Deixe um comentário