Vocês sabiam???

O Ministério da Cultura vai investir, em 2012, R$ 373 milhões nos projetos e programas que integram o Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL). São ações para promover o livro, a leitura, as bibliotecas e a criação e a difusão da literatura brasileira, sob a coordenação da Fundação Biblioteca Nacional (FBN), a instituição vinculada ao MinC responsável pela gestão destas políticas públicas setoriais.

Mas vamos entender o que é o PNLL?

“O Plano Nacional do Livro e Leitura — PNLL — é um conjunto de projetos, programas, atividades e eventos na área do livro, leitura, literatura e bibliotecas em desenvolvimento no país, empreendidos pelo Estado (em âmbito federal, estadual e municipal) e pela sociedade. A prioridade do PNLL é transformar a qualidade da capacidade leitora do Brasil e trazer a leitura para o dia-a-dia do brasileiro.”

As diretrizes para uma política pública voltada à leitura e ao livro no Brasil (e, em particular, à biblioteca e à formação de mediadores), apresentadas no Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL), levam em conta o papel de destaque que essas instâncias assumem no desenvolvimento social e da cidadania e nas transformações necessárias da sociedade para a construção de um projeto de nação com uma organização social mais justa. Elas têm por base a necessidade de formar uma sociedade leitora como condição essencial e decisiva para promover a inclusão social de milhões de brasileiros no que diz respeito a bens, serviços e cultura, garantindo-lhes uma vida digna e a estruturação de um país economicamente viável.

Os principais eixos que orientam a organização do Plano:

§ Democratização do acesso;

§ Fomento à leitura e à formação de mediadores;

§ Valorização institucional da leitura e incremento de seu valor simbólico;

§ Desenvolvimento da economia do livro.

O Plano é produto do compromisso do governo federal de construir políticas públicas e culturais com base em um amplo debate com a sociedade e, em especial, com todos os setores interessados no tema. Sob a coordenação dos Ministérios da Cultura e da Educação, que participaram do debate que conduziu à elaboração deste Plano representantes de toda a cadeia produtiva do livro – editores, livreiros, distribuidores, gráficas, fabricantes de papel, escritores, administradores, gestores públicos e outros profissionais do livro –, bem como educadores, bibliotecários, universidades, especialistas em livro e leitura, organizações da sociedade, empresas públicas e privadas, governos estaduais, prefeituras e interessados em geral.

 

E aí? O que acharam? Vamos debater sobre o assunto?

 

Fonte: Plano Nacional do Livro e Leitura. Disponível em: <http://189.14.105.211/Default.aspx>. Acesso em 14 set. 2012. 

Você pode seguir todas as respostas para esta entrada através do feed RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou um trackback do seu próprio site.

Deixe um comentário