Preservação X Acessibilidade

Pensar em inclusão social é pensar em adaptações e mudanças. É pensar na acessibilidade de um espaço, de produtos e ferramentas, assim como, de atitudes.

identidadevisual

A campanha “Cordel da preservação”, lançada em abril e contextualizada na literatura de cordel, passa dicas para que todos possam, em sua parcela individual de responsabilidade, colaborar para a preservação das coleções de uma biblioteca.

Leia a seguir nosso recado, em “clima de cordel”, sobre preservação e acessibilidade.

 

Nas bibliotecas da PUC

o “Cordel da preservação”

fornece  algumas informações

sobre o assunto: inclusão.

 

Pare e pense nas pessoas

com alguma dificuldade

que sofrem limitações

na sua realidade.

 

Não basta tornar acessível

o ambiente em questão

mas em nossas atitudes

fazer uma grande revisão.

 

Ao começar a leitura

preste bem atenção

leve consigo um caderno

ou bloco para anotação.

 

Se nas margens você começar

a anotar sem parar

saiba que um deficiente visual

você  poderá prejudicar.

 

Não é possível separar

em programas de transcrição

o que foi escrito pelo autor

do que foi sua anotação.

 

Assim como,  fica difícil

se o livro está rasurado

mesmo para a voz humana

transformá-lo em livro falado.

 

Você enxerga para ler

mas outras pessoas, não,

pense a partir de agora

nesta importante questão.

 

Então aja corretamente

e torne-se um aliado

a anotação surgiu na mente?

tenha logo um bloco ao lado!

 

E a nossa campanha

pensando nessa questão

confeccionou  um bloco

para sua anotação.

 

Venha à biblioteca

para mais informação

e faça efetivamente parte

do Cordel da preservação!

Você pode seguir todas as respostas para esta entrada através do feed RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou um trackback do seu próprio site.

Deixe um comentário