ORCID - Open Researcher and Contributor ID

Você já ouviu falar do ORCID? O ORCID - open researcher and contributor ID -  é, assim como o ISBN e ISSN, é um número de identificação mas, ao invés das obras, o autor é o identificado. Esse registro é especialmente interessante para pesquisadores e outras pessoas que produzem literatura acadêmica.

Assim como acontece com os periódicos, o acesso a trabalhos científicos através dos nomes dos autores pode ser um pouco complicado, até mais do que as revistas, pois as variações de nomes são mais numerosas. Como dificilmente há uma padronização na escrita, os nomes podem vir em formatos diferentes em cada artigo, em um pode ser abreviado e em outro pode vir por extenso. Além disso, há as diferenças culturais de cada país que pode influenciar na ordenação de nomes.

Como a publicação acadêmica hoje em dia está, em sua maioria, presente em meios online, ficou mais fácil a criação de um número, como o DOI, que localize e identifique mais precisamente o pesquisador. Assim, evita-se problemas com nomes mais comuns e até mesmo se houver uma mudança, em caso de casamento por exemplo, o ID permite a localização.

O registro pessoal é grátis e muito rápido de ser feito, além do que, várias bases de dados e editoras já estão utilizando o ORCID em seus sites. O ORCID também funciona como uma espécie de Currículo Lattes podendo ser referenciado em candidaturas a empregos, bolsas etc.

Se você ainda não se convenceu de que o ORCID pode ser um grande adianto na sua vida de pesquisador e acadêmico, seguem 10 coisas que você deve saber sobre ele (em inglês)!

Você pode seguir todas as respostas para esta entrada através do feed RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou um trackback do seu próprio site.

Deixe um comentário