English Version
Início
Shakespeare
e Tradução
Base de Dados
Links Úteis
Bibliografia
Contato

 

Apresentação

Este portal contém uma base de dados sobre as traduções de textos integrais da poesia dramática de William Shakespeare feitas para o português do Brasil e publicadas sob forma de livro. As consultas podem ser feitas através de palavras-chave. Cada tradução publicada é alvo de uma descrição e apresentação detalhadas, incluindo o nome do tradutor, dados biográficos a respeito deste, o ano de realização, o ano de publicação da tradução (e de eventuais reedições), as características dos respectivos projetos tradutórios e editoriais, montagens feitas a partir das traduções, bibliotecas onde podem ser encontradas.

projeto tradutório refere-se às estratégias usadas pelo tradutor, que refletem uma série de escolhas complexas, como, por exemplo, traduzir em prosa ou em verso, com rima ou sem rima, em decassílabos ou dodecassílabos (ou mesmo adotar o verso livre), aproximar a linguagem do leitor contemporâneo ou procurar manter um certo distanciamento (recorrendo a um vocabulário rebuscado ou arcaico).

projeto editorial , por sua vez, diz respeito às decisões tomadas pelos editores com relação ao produto a ser oferecido ao público. Esse produto pode ser apresentado sob forma de edição bilíngüe ou monolíngüe; em edição de luxo, encadernada e em papel bíblia, ou em brochura, de vários formatos e tamanhos, inclusive de bolso; e pode, ainda, ser uma edição simples, contendo apenas a peça, ou anotada e comentada (trazendo notas explicativas, prefácio(s), introdução, bibliografia, aparato crítico e até mesmo resenhas, caso se trate de uma reedição.

Ao longo dos últimos quatrocentos anos, as peças de Shakespeare foram traduzidas - e certamente continuarão a sê-lo - de modo diferente por tradutores diferentes, em culturas diferentes, em épocas diferentes. Para a estudiosa da tradução Susan Bassnet, a tradução de um texto teatral tem uma “vida útil” de vinte cinco anos, em média. O crítico e shakespearianista brasileiro Eugênio Gomes tinha a mesma opinião, e chegou a recomendar que, no Brasil, as traduções da obra de Shakespeare fossem refeitas periodicamente, como sucede em outros países ( Shakespeare no Brasil . Rio de Janeiro: MEC, 1960). Segundo ele, cada geração precisa prestar essa homenagem ao poeta inglês. Dessa forma, a existência de várias traduções brasileiras de uma mesma peça pode significar, para o leitor, a oportunidade de escolher, entre os diversos “Shakespeares” em português do Brasil, aquele com o qual tende a se identificar mais, que mais se aproxima do seu imaginário, que mais corresponde à sua idéia do autor e de sua obra. Nosso propósito, então, é facilitar essa tarefa, possibilitando que os interessados em alguma das peças de Shakespeare saibam, de antemão, qual é o leque de opções disponíveis, levando a escolhas mais informadas e adequadas. A base de dados será constantemente atualizada, com a inclusão de novas obras traduzidas e de informações pertinentes. Para tanto, contamos com a colaboração dos visitantes, seja complementando, atualizando ou retificando os dados disponíveis, seja oferecendo sugestões, críticas e comentários. A título de esclarecimento, informamos que não foram incluídas traduções apresentadas como adaptações. 

A base de dados para consulta online e os volumes de traduções brasileiras disponíveis na Coleção Shakespeariana da Biblioteca Central da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio, integram o Centro de Referência para Traduções Brasileiras do Teatro Shakespeariano.

Equipe de Pesquisa: - Pesquisadora responsável: Dra. Marcia A. P. Martins | (PUC-Rio)

- Bolsistas de Iniciação Científica do CNPq (PIBIC): Érica Pinagel Lucas, Erika Saubermann, Vanessa Dreyer, Izabel Cristina de Mendonça Santos, Carmen Lucia Reifschneider Coelho, Carla Melibeu Bentes, Paula Bara e Rodrigo Neves de Carvalho.

Financiamento: CNPq, Edital MCT/CNPq 50/2006 - Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas

Apoio: Departamento de Letras, PUC-Rio

Agradecimentos: José Roberto O'Shea, Beatriz Viégas-Faria, Marlene Soares dos Santos, Cristina Carneiro Rodrigues, Marcos Barbosa de Albuquerque, Aimara da Cunha Resende, Antonio Paulo de Azevedo Sodré e Denise Bottman, pela ajuda na obtenção de edições e/ou de material de pesquisa .

Destaques
:. Notícias
 
:. A Coleção Shakespeariana da Biblioteca Central da PUC-Rio, composta de cerca de 400 volumes de obras críticas e edições originais e traduzidas da poesia dramática e lírica de William Shakespeare, conta agora com duas novas traduções, em edições raras: O mercador de Veneza em tradução de Berenice Xavier (Athena, 1937) e Hamleto, em tradução de Tristão da Cunha (Schmidt, 1933). Doação da tradutora e historiadora da tradução Denise Bottman. Consultas ao acervo: http://www.dbd.puc-rio.br
 
:.O acervo da Coleção Shakespeariana recebeu, por doação da Profa. Marlene Soares dos Santos, Os dois primos nobres, peça de Shakespeare e Fletcher em tradução de José Roberto O'Shea (Iluminuras, 2017).
 
:.A tradução de Hamlet por Lawrence Flores Pereira (São Paulo: Penguin- Companhia das Letras, 2015) foi vencedora do prêmio Jabuti 2016 na categoria “Tradução”.
 
:. Hamlet ou Amleto – Shakespeare para jovens curiosos e adultos preguiçosos, de Rodrigo Lacerda (Rio de Janeiro: Zahar, 2015) foi vencedor do prêmio Jabuti 2016 na categoria “Adaptação”.
 
:. Está no ar o portal SHAKESPEARE BRASIL, idealizado e coordenado pela Profa. Dra. Liana de Camargo Leão, da UFPR, que apresenta professores e diretores brasileiros e estrangeiros comentando aspectos da obra do autor e falas memoráveis de personagens ícones shakespearianos – como Hamlet, Macbeth, Romeu, Julieta, Iago e Otelo – interpretadas por grandes atores do teatro brasileiro. Disponível em http://www.shakespearedigitalbrasil.com.br/
 
:. Lançamentos
 
:. Coriolano, de W. Shakespeare, tradução interlinear, introdução e notas de Elvio Funck. Porto Alegre, RS: Editora Movimento; Santa Cruz do Sul, RS: EDUNISC, 2017.
 
 
:. Antônio e Cleópatra, de W. Shakespeare, tradução interlinear, introdução e notas de Elvio Funck. Porto Alegre, RS: Editora Movimento; Santa Cruz do Sul, RS: EDUNISC, 2017.
 
 
:. Júlio César, de W. Shakespeare, em tradução de Elvio Funck. Porto Alegre, RS: Editora Movimento; Santa Cruz do Sul, RS: EDUNISC, 2017.
 
 
:. Os dois primos nobres, de W. Shakespeare, em tradução de José Roberto O'Shea, com introdução de Marlene Soares dos Santos. São Paulo: Iluminuras, 2017.
 
 
:. Otelo, de W. Shakespeare. Tradução, introdução e notas de Lawrence Flores Pereira. Ensaio de W.H. Auden. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2017.
 
 
:.Coleção Teatro Completo de Shakespeare em tradução de Barbara Heliodora, em 3 volumes: vol. 1 – Tragédias e Comédias sombrias; vol. 2 – Comédias e Romances; vol. 3 – Tragédias históricas. Nova Aguilar, 2016. O vol. 3 contém as inéditas Ricardo II, Henrique VIII, Henrique VI partes 1, 2 e 3, Rei João e Eduardo III.
 
:. Romeu e Julieta, em tradução de José Francisco Botelho, com introdução de Adrian Poole. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2016.
 
:. Sonho de uma noite de verão, em tradução de Rafael Raffaelli (edição bilíngue). Florianópolis: Editora UFSC, 2016.
 
:. A megera domada, de W. Shakespeare, em tradução de Elvio Funck (edição bilíngue, tradução interlinear). Porto Alegre: Movimento; Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2016.
 
:. Os dois nobres parentes, de W. Shakespeare, em tradução de Elvio Funck (edição bilíngue, tradução interlinear). Porto Alegre: Movimento; Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2016.